CAPÍTULO 5 – VOLTA, POVO MEU! (2)

A incompreensível insistência de Deus em resgatar os pecadores para ele revela a sua humildade infinita.

O povo estava tão endurecido contra Deus que seria necessário severo sofrimento para lhes quebrantar o coração e o trazer de volta. O cativeiro seria um tipo de mal absolutamente necessário para que se arrependessem e se voltassem para o único e verdadeiro Deus. Então, Jeová fundamenta a sua sentença e a declara pelo profeta Jeremias:

Corta os teus cabelos consagrados, ó Jerusalém, e põe-te a prantear sobre os altos desnudos; porque já o Senhor rejeitou e desamparou a geração objeto do seu furor; porque os filhos de Judá fizeram o que era mau perante mim, diz o Senhor; puseram os seus ídolos abomináveis na casa que se chama pelo seu nome, para a contaminarem. Edificaram os altos de Tofete, que está no vale do filho de Hinom, para queimarem a seus filhos e a suas filhas; o que nunca ordenei, nem me passou pela mente (Jr 7.29-32).

E prossegue: Continuar lendo

O LÍDER QUE FAZ TODA A DIFERENÇA!

CAPÍTULO 4 – VOLTA, POVO MEU! (1)

 A incompreensível insistência de Deus em resgatar os pecadores para ele revela a sua humildade infinita.

Durante mais de século antes do cativeiro babilônico, os insistentes apelos de Deus através dos profetas chamando o seu povo de volta para ele chegavam a ouvidos surdos, mentes obscurecidas e corações insensíveis. A vida espiritual da nação consistia na prática de uma religião vazia e morta, uma mistura confusa de judaísmo com paganismo.

  O povo continuava, com os lábios, declarando ser Jeová o seu Deus, e lhe prestando culto ao mesmo tempo em que cultuavam os ídolos das nações vizinhas. Haviam se vendido de corpo e alma à idolatria e se enveredado por uma vida pecaminosa.  As autoridades, as instituições e a nação inteira haviam se corrompido de maneira impressionante.

  A liderança política e religiosa havia conduzido o povo para caminhos tortuosos. E desceram tão ao fundo do poço da rebelião contra Deus que chegaram ao ponto de sacrificarem seus filhos a divindades cananeias. Construíram altares nos lugares altos e debaixo de árvores para sacrificarem aos deuses. Adotaram a prática de ritos religiosos com prostitutos e prostitutas cultuais, Continuar lendo

O LÍDER QUE FAZ TODA A DIFERENÇA!

CAPÍTULO 3 – MÃOS ABASTADAS VERSUS MÃOS VAZIAS

Há quem pense que para nós humanos a vida ideal incluiria, entre outras coisas, a ausência do sofrimento. Sofremos de diversas maneiras na nossa caminhada neste mundo, mas gostaríamos que não fosse assim. A realidade, entretanto, é que o sofrimento faz parte da nossa existência na presente dimensão.

Os habitantes de Jerusalém na época do cativeiro babilônico sofriam, e muitas pessoas hoje sofrem. No chamado terceiro mundo, milhões de pessoas de todas as idades sofrem opressão, fome e falta de assistência à saúde.

Sabemos que a riqueza do mundo se concentra em poucas mãos. E são essas mãos que dominam o mundo. E assim, temos um mundo de mãos cheias e um mundo de mãos vazias. Um mundo que arrota fartura e um mundo pedinte. Podemos até dizer que existem no mundo dois tipos de mãos: Continuar lendo

O LÍDER QUE FAZ TODA A DIFERENÇA! (2)

CAPÍTULO 1 – O SOL ESTÁ SEMPRE BRILHANDO

Mesmo quando estamos na densa escuridão,  a sol está brilhando.

O sol está sempre brilhando, mas nem sempre o vemos.

Elda, minha esposa, compartilhou comigo uma experiência grandiosa. Um dia desses, ela estava dirigindo para casa. Final de tarde. Ao chegar no início de um trecho em declive da movimentada avenida, viu, à sua frente, uma cena extraordinária: o sol, na linha do horizonte, estava maravilhosamente brilhante e belo como ela nunca o tinha percebido.

Algumas olhadelas de fração de segundos, por causa do trânsito intenso, foram suficientes para ela perceber que, na linha do horizonte,  o céu se cobria de uma cortina de raios coloridos de matizes variadas, que se espalhavam em extraordinária harmonia e indescritível beleza. Ela ficou realmente impressionada diante daquele espetáculo magnífico. Um cenário majestoso criado pelo Artista Divino.

Naquele instante, ela teve uma percepção muito importante Continuar lendo

MEUS PENSAMENTOS (31)

  1. Estarmos no topo não significa que Deus nos colocou lá. Da mesma forma, estarmos no pó não significa que o diabo nos colocou lá.
  2. A verdade e o bom senso podem estar com uma única pessoa que corajosamente se levanta e se opõe à opinião da multidão.
  3. Repete-se, como papagaio: “A voz do povo é a voz de Deus”. Não! A voz do povo é a voz do povo, e a voz de Deus é a voz de Deus.
  4. Muitos caminhos levam ao topo, mas nem todos levam à verdadeira honra.
  5. Basta um pouco de habilidade e boa oratória para nos escondermos de nós próprios e dos outros.
  6. O discurso é arma poderosa de persuasão, tanto na boca dos íntegros como na dos cínicos.
  7. Ter a aprovação e o aplauso da maioria, ou mesmo da multidão, não significa ter a aprovação de Deus.
  8. Sermões eloquentes influenciam pessoas por algum tempo, mas o exemplo de vida influencia pessoas para a vida presente e para a eternidade.
  9. Podemos nos esconder atrás dos nossos discursos em nome de Deus, mas não atrás do próprio Deus.
  10. Você lida vitoriosamente com a tentação quando sai do campo magnético dela e se coloca na zona neutra.
  11. Não entre no campo magnético da tentação. É lá onde muitos valentes guerreiros caem.
  12. O maior sermão do mundo não é aquele que você prega para um auditório, e, sim, aquele que as pessoas leem na sua vida. Desse, elas jamais esquecerão.
  13. Bem-aventurado aquele que tem um crítico sincero.

Continuar lendo

MEUS PENSAMENTOS (30)

  1. Tanto aquele que ama quanto aquele que odeia podem ter muitos inimigos.
  2. O poder é uma droga que vicia o homem, o domina e muitas vezes o destrói.
  3. O homem se torna escravo daquilo que ele mais cobiça.
  4. Com as palavras de constrói, e com as palavras se destrói.
  5. Mais poder tem a palavra do que armas atômicas.
  6. Aquele de quem você tira o trono se torna seu inimigo.
  7. A glória humana é como a poeira que se levanta, mas logo se acaba.
  8. O tempo pode ser nosso aliado ou nosso adversário. Tudo depende das circunstâncias.
  9. Mais vale dois em comunhão do que dois cheios de razão.
  10. A obediência cega é burra.
  11. Falar na hora certa é sabedoria, assim como o é silenciar na hora certa.
  12. No time de Deus, você joga melhor quando usa os seus dons na posição onde ele escalou você.
  13. O que impressiona Deus não é aquilo que uma pessoa prega ou ensina, nem ainda o poder de expulsar demônios ou ressuscitar mortos. O que o impressiona é aquilo que essa pessoa é e vive na sua presença.
  14. No time de Deus, ele precisa de todos. Porém, escala uns para jogar em campo, outros para aguardar e torcer na reserva. E conforme a necessidade, ele usa a todos. Por isso, precisamos estar sempre bem preparados e à disposição dele.
  15. Falar a Palavra de Deus é ótimo; ouvi-la é excelente.
  16. A sede de poder enlouquece os homens.

Continuar lendo

MEUS PENSAMENTOS (29)

  1. A sede de glória torna o homem e a mulher insensatos.

375.Aquele que admite a derrota e aprende com ela é sério candidato à vitória.

  1. Ignorar deliberadamente um problema por ser difícil de resolver é a melhor maneira de perpetuá-lo.
  2. Foco e concentração são amigos da excelência e do sucesso.
  3. Não dê ouvidos àqueles que lisonjeiam você quando você está no topo. Hoje são seus amigos, amanhã seus carrascos.
  4. Devemos estar juntos com nossos liderados nos seus momentos mais alegres e também nos mais difíceis e mais tristes.
  5. O topo é o lugar da nossa maior vulnerabilidade à soberba do coração.
  6. O desejo de dominar é inimigo do desejo de servir.
  7. Possuir sabedoria não é vacina eficaz contra a insensatez.
  8. A língua que subestima o adversário pode ser a mesma a ser por ele silenciada.
  9. O preço de subestimar o adversário pode ser a morte pelas mãos dele.
  10. O homem que pensa pouco fala muito; o homem que pensa muito fala pouco.
  11. Os poderosos jogam o jogo da morte; os humildes de espírito, o jogo da vida.
  12. O desejo de vingança cega o homem.
  13. A falsa humildade nada mais é do que um dos muitos disfarces do jogo do poder.
  14. Uns celebram pelas razões certas, outros pelas erradas.
  15. Quando o homem é glorificado pelos seus semelhantes, ele se fragiliza; quando humilhado por Deus, ele se fortalece.
  16. Os privilégios do poder têm cheiro de injustiça e de sangue.
  17. Celebrar vitória antes do tempo é burrice.
  18. Cada homem precisa domar o seu desejo de justiça e vingança.
  19. Quem abusa do poder corre o risco de ser por ele destruído.

Continuar lendo