FLORES DE IPÊ BRANCO

Mariano B. Marques

Thumbnail image for Imagem013.jpg

Já era cerca de 4 horas da tarde quando chegamos, minha esposa e eu, à Pousada do Ipê, em Caldas Novas de Goiás. Guardada a bagagem, saímos para conhecer a área verde. Dentre as muitas árvores, havia vários ipês. Mas quase  nem eram notados.

Dormimos. No dia seguinte, fomos para o café da manhã, e uma coisa nos impressionou: as flores dos ipês estavam todas abertas, cheias de vida e beleza. Seu perfume exalava no ar, tornando aquele lugar uma espécie de paraiso. Que lindo!

Ficamos refletindo. O que teria acontecido? A Natureza  havia feito o maravilhoso trabalho. E o fez sem alardes, no silêncio, sem testemunhas nem platéia para aplaudir. Agora, todos os que passavam por ali eram abençoados. Mas não só as pessoas, também os pássaros em festa, de diversas espécies, os quais se movimentavam alegremente de galho em galho. E também  as abelhas! Em cada ipê, coberto de lindíssimas e perfumadas flores brancas, uma multidão desses laboriosos e sábios insetos extraía a matéria-prima para fabricar uma outra maravilha, que o homem não iguala: o mel silvestre. Que fantástico! Como a Natureza reflete a sabedoria, a criatividade e a bondade de Deus!…

Essa linda experiência com os ipês brancos lindamente cobertos de flores de uma noite para a outra me fez pensar numa coisa: Muitas vezes, desanimamos dos nossos projetos porque, embora sejam belos e encantadores em si mesmos, os vemos sem cor e sem cheiro, sem beleza alguma por causa dos obstáculos  internos e externos. Olhamos para nós e nos vemos sem força nem ânimo para continuar. Então, pensamos em parar.

Nesses momentos da vida, ninguém nos percebe, nem nos aplaude. E nem tem porquê, pois a nossa obra ainda não está acabada. Mas se formos sábios para persistir, se trabalharmos em silêncio ao longo do tempo, chegará a manhã na qual muitos se encantarão com a beleza do resultado do nosso trabalho, com o perfume que ele exala e a bênção que ele será.

Quando as pessoas virem nossa obra concluída virão a nós colher um pouco da nossa sabedoria  para com ela também realizarem a sua obra de arte inigualável. E o ciclo se repete. É um servindo ao outro, e, assim, a vida se renova na face da Terra. Nós fazemos a nossa parte, Deus e o tempo fazem a deles. É assim que nossos sonhos grandiosos se tornam em projetos, e esses em realidade abençoadora.

Um ipê vive muitos e muitos anos, mas nem sempre está coberto de flores.  Durante esse tempo, quase não é percebido e não há nada de especial para celebrar. Porém, chegada a sua belíssima florada, é quase impossível não admirar.  Mas é preciso perceber que toda essa beleza exuberante é o resultado de um trabalho silencioso,  perseverante e invisível da Natureza durante muitos meses todos os anos. E o resultado só aparece no tempo certo. Um trabalho cíclico, repetitivo e talvez monótono. E isso é uma lição preciosa para cada um de nós.

Precisamos aprender a viver na perspectiva de que o Deus bondoso que cuida tão bem das árvores e das flores e as cobre de glória jamais se esquecerá de nós, os ipês brancos especiais do Seu jardim. E cada dia,  depois de havermos feito o nosso melhor, podemos dormir em paz e descansar, porque Ele faz nascer o sol todas as manhãs para nos dizer que vale a pena perseverar e que é Ele quem, por sua bondade e graça,  nos faz triunfar. E também que se fracassamos vale a pena recomeçar.

Deus abençoe você. _______________

Crédito da fotografia: http://scienceblogs.com.br/cienciaeideias/2010/07/arvores_em_flor_ipe-branco/

Licença Creative Commons
FLORES DE IPÊ BRANCO de Mariano Barroso Marques é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.
Publicado em  www.marianobmarques.wordpress.com.

Anúncios

17 respostas em “FLORES DE IPÊ BRANCO

  1. Meu amigo, parabéns pela profundidade do texto.
    Nos alegra saber que o inverno passa e podemos perceber as flores renovando a nossa esperança.
    Parabéns.

    Curtir

  2. Sr. Mariano, seu paralelo me faz lembrar do quanto eu sinto a presença de Deus quando fico em frente ao mar ou, quando passo pelo Rio Velho Chico. Pra mim são provas cabais do quanto Ele nos ama e de tudo que preparou pra nós.
    Devemos ser gratos e sensíveis a todo ensinamento que Deus nos proporciona através da simplicidade da vida e, a seu tempo como dito no texto, oferecer nossas flores para quem está a nossa volta, retribuindo o que Ele nos proporcionou. Ah, sem esquecer nunca de estarmos plantados as margens do ribeiro, tal qual descreve o Salmo 1.
    Que Deus perpetue a sua missão.

    Um forte abraço,

    Bruno Bravo
    “Sola Scriptura, Sola Christus, Sola Gratia, Sola Fide, Soli Deo Gloria”

    Curtir

  3. Nossa ! O nosso Deus sempre nos surpreende ! Principalmente com pessoas como voce , que Deus continue lhe abençoando .
    Não esqueço como Deus nos abençoou nos trazendo voce a Cuiabá , eu e Eduardo estamos sempre recordando os momentos enriquecedores que estivemos ao seu lado .
    Amei Muito tambem !
    Obrigado !
    Juscineide & Eduardo

    Curtir

DEIXE UM COMENTÁRIO SOBRE O POST QUE VOCÊ VISITOU

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s