SUA FÉ É RETRIBUTIVA?

Mariano B. Marques

Um dia desses,  eu estava na recepção  de uma escola de inglês conversando com uma aluna cristã.  E ela  se queixava de Deus por estar passando por sérios problemas financeiros e familiares. E a sua reclamação era:

– Como Deus pode permitir isso, se lhe sou fiel com meus dízimos?

Gostei da autenticidade daquela moça. Ela simplesmente falou o que milhões de nós cristãos pensamos mas não temos coragem de falar. Fica apenas no nosso pensamento.

A verdade é que, na nossa relação com Deus,  cremos profundamente na retributividade. Ou seja,  Deus faz para nós em retribuição ao que fazemos para ele. E geralmente é essa a fonte da nossa motivação para ir à igreja, entregar nossos dízimos e ofertas, promover eventos de arrecadação de fundos para missões e serviço social e participar de outros projetos da igreja, seja com trabalho ou dinheiro.

A fé retributiva  tem sua origem na nossa natureza egocêntrica. Ou seja, como geralmente só nos sentimos motivados para amar quem nos ama, valorizar quem nos valoriza, colaborar com quem colabora conosco, ajudar quem nos ajuda, transferimos isso inconscientemente para Deus. E acreditamos, de maneira sutil, que Ele é como somos.

Na fé retributiva, a nossa relação com Deus é uma relação de favores bilaterais baseada no mérito das partes. Assim, aquilo que fazemos para Deus gera uma dívida dele para conosco, e vice-versa.

Na fé retributiva, nossa motivação para dar ou fazer para Deus é a expectativa de receber muito mais de volta. Assim, por exemplo, nossos dízimos e ofertas são investimento nessa expectativa de recompensa multiplicada.

Na fé retributiva, a fonte de motivação para dar e fazer para Deus somos nós próprios, e não ele. É uma fé egocêntrica (centrada no nosso interesse pessoal) e não teocêntrica, ou  seja, centrada no próprio Deus.

Ocorre que a fé autêntica em Deus é não-retributiva.  Repetindo,  não-retributiva.

Quando nossa fé em Deus é não-retributiva, nos relacionamos com ele   com base no que ele é em sua essência divina e eterna, e não pelo que podemos receber dele.

Na fé não-retributiva, o que Deus faz em nosso favor e aquilo que recebemos dele não é uma retribuição por aquilo que fazemos ou damos para ele. Decorre pura e simplesmente da sua bondade e graça. Nesse tipo de fé não há qualquer mérito em nós e nem obrigação da parte de Deus.

Quando nossa fé em Deus é não-retributiva, a nossa motivação para ir e estar na igreja ou trabalhando para ele é o próprio Deus, e não as bênçãos que dele podemos receber. Nossos dízimos e ofertas não são investimento na expectativa de bênçãos. São expressões da nossa adoração, do nosso culto a Ele. Culto pelo que Ele é, e não por aquilo que Ele pode nos dar.

Quando nossa fé em Deus é não-retributiva,  a única resposta que podemos  dar a Ele pelo que nos concede é a nossa profunda  e autêntica gratidão, adoração e louvor por sua bondade e graça.   E não há nada que possamos fazer para recompensá-lo. O salmista entendeu isso muito claramente quando pergunta e responde a si próprio a respeito de todas as bênçãos que havia recebido de Deus:

Que darei eu ao SENHOR, por todos os benefícios que me tem feito? Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do SENHOR. Salmos 116:12-13

Só para reforçar nossa compreensão: a fé retributiva é condicional. O vínculo com Deus é  expresso pela  partícula condicional “se”. Ou seja, se dermos ou fizermos algo para Ele, isso o coloca na obrigação de nos retribuir.  É uma relação baseada  no mérito de uma das partes e na obrigação da outra. E quanto mais dermos para Deus – ou semearmos, como costumamos dizer – mais crédito acumularemos.

Ao contrário disso, a base da fé não-retributiva é o amor de Deus e sua graça. Nossa  motivação interior de dar ou fazer para Deus é ele próprio. Tudo o que ele nos concede é por sua bondade e graça. E em nós não há qualquer mérito.

Quando nossa fé é não-retributiva,  não negociamos com Deus. Ele não é um banco de bênçãos no qual investimos nosso dinheiro e nosso trabalho para receber tudo multiplicado. Simplesmente o amamos, o cultuamos, lhe somos submissos e vivemos para a sua glória. E nosso trabalho no seu reino, dízimos e ofertas são apenas expressões desse nosso culto amoroso, autêntico, embora imperfeito.

Enfim, se queremos de verdade nos relacionar com Deus de maneira autêntica e mais profunda,  a primeira coisa a fazer é discernir, com a ajuda do Espírito Santo, qual a natureza da nossa fé nele – retributiva ou não- retributiva?

Sugiro que você reflita o ore sobre isso.

Deus  abençoe você.

 

Crédito da imagem: evmagnus.blogspot.com

Licença Creative Commons
SUA FÉ É RETRIBUTIVA? de Mariano Barroso Marques é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.
Publicado em  www.marianobmarques.wordpress.com.

 

14 respostas em “SUA FÉ É RETRIBUTIVA?

  1. a forma que alguns líderes acharam de arregimentar grandes multidões e contribuintes para o seu próprio reino, e a teologia da prosperidade e “semeadura e colheita” e comum ouvirmos na radio em programas gospel “plante no reino, que Deus de multiplicara 1000 vezes mais”. O culto a Deus em alguma parte da nossa historia se desviou dos principios originais. E importante voltarmos a esse inicio e nos colocarmos como servos e nao como senhores.

  2. Amei este texto Tio.
    Amei. Muito verdadeira a frase:
    “a nossa relação com Deus é uma relação de favores bilaterais baseada no mérito das partes”…
    A slap on my face !!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Symei

  3. Uma grande lição aprendi com você: QUAL É A NOSSA MOTIVAÇÃO?
    Nossa motivação é SERVIR AO SENHOR…
    Gosto muito dos seus textos, sempre tem muito a ensinar… FIQUE NA PAZ.

  4. Que maravilha de palavra Pr. Mariano, realmente nós humanos, temos a ideia de que se dermos algo, queremos retribuição! Mas ao longo do início da minha nova vida com Deus, tenho aprendido que o amor/adoração ao Senhor, é para eternidade e me doo a cada dia para Deus, pois estou me preparando para eternidade e quero trabalhar para o Senhor sempre, e que nosso dízimos e ofertas é para aumentar a igreja para salvarmos mais cristãos!

    Abraço, Pr. Mariano!

    Ir. Leandro Farias

    • Fico contente, Leandro pelo fato de voc estar decidido a servir o Senhor Jesus todos os dias de sua vida. maravilhoso. H 42 anos que estou nesse Caminho maravilhoso, e cada dia ele me parece novo, atraente, extraordinrio. Deus abenoe voc ricamente. Mariano Marques

    • Estimada Vera, obrigado por ler meus textos e pelas palavras encorajadoras. Obrigado mesmo. E mais uma vez, obrigado pelo apoio que me deu na faculdade quando eu estava muito doente. Deus abençoe você de maneira muito especial.

  5. Querido Mariano, acho super importante o trabalho que está desenvolvendo neste blog. Tanto que temos para refletir, para mudar, para crescer na fé em Deus. Parabéns pelo tijolinho de fé e amor que coloca no coração dos que leem estes textos. Deus continue te inspirando e abençoando. Um abração!!!!!!!! Vera ( Fajesu)

    • Querido Irmão Mariano,
      Achei excelente esta reflexão sobre “Sua Fé é Retributiva?”, Que o SENHOR
      continue lhe inspirando, para sua glória e honra. Vá em frente nas mãos do grande Mestre.
      Com carinho,
      Raida

Os comentários estão desativados.