A CIDADE DE ARIZEN

Mariano B. Marques

No grande vale cercado pelas montanhas gêmeas Ávila e Évila, ergueu-se  a pequena cidade de Arizen com apenas algumas centenas de habitantes liderados pelo patriarca Ádamus.

A vida era calma e quase todos os problemas eram resolvidos.

Morreu Ádamus, e a cidade ficou sem líder.  Não tendo a quem seguir, as pessoas passaram a  sentir-se inseguras e desorientadas, e muitos problemas  começaram a agitar a cidade.

Pelas leis locais, assumiria a liderança da cidade a pessoa a quem Ádamus escolhesse antes de morrer. Mas sua morte inesperada o impediu de fazer isso.

No decorrer do tempo, a antes pacata Arizen se tornou caótica e violenta.

Certo dia, alguém sugeriu um ajuntamento público na praça principal para discutir sobre a necessidade de uma nova liderança. Todas as pessoas compareceram, da mais nova à mais velha, no clarear do dia.

Muitas horas se passaram numa discussão aberta onde todos tinham liberdade de falar e expor suas opiniões. Mas não chegavam a um consenso sobre qual solução seria a melhor.

Finalmente,  quase ao pôr do sol,  aprovaram a ideia de  um conselho de líderes formado por pessoas maduras  e experientes para liderar a cidade.  E aproveitaram a noite para festejar a grande decisão.

No dia seguinte, se reuniram novamente para escolher os membros do conselho, o qual teria a responsabilidade de devolver a paz  e a segurança da cidade.

A escolha foi igualmente difícil, e os candidatos não eram muitos. Terminaram decidindo escolher primeiramente duas antigas conselheiras de Ádamus. Uma se chamava Humildade e a outra Sabedoria, as quais eram amigas inseparáveis.

As próximas pessoas escolhidas foram Saber, sua mulher Experiência, e Orgulho, filho deles. E com a aclamação de todos, elegeram Saber, filho de Ádamus,  presidente do conselho.

Assim, o conselho de líderes de Arizen foi empossado no mesmo dia. E fizerem uma outra grande festa de celebração.

No discurso de posse, Saber, o presidente, declarou:

– Irmãos e irmãs de Arizen! Honrado por sua confiança, trabalharei como se servo fosse de todos vocês para que a paz e a segurança retornem aos lares de todos nós!…

E houve longo e estrondoso aplauso.

Um aditivo na lei de Arizen determinava que o conselho trabalharia de forma cooperativa, mas as decisões seriam tomadas pelo presidente, ouvidos os conselheiros que ele quisesse consultar.

Um ano depois de intenso trabalho,   a calma voltou a reinar na cidade. Nos primeiros  anos,  Saber, ainda inexperiente, consultava todos os dias Humildade e Sabedoria  sobre como lidar com o povo e resolver os problemas da cidade.

Passaram-se dez anos. Os habitantes de Arizen se multiplicaram. Agora era uma cidade com vários milhares de pessoas. Mas tudo corria muito bem.

Certo dia, estando no terraço de sua casa contemplando a cidade e o sucesso notável do seu trabalho, Saber percebeu que era um grande líder. Foi quando lhe ocorreu a ideia de que suas fiéis conselheiras, Humildade e Sabedoria, já estavam velhas e que já não precisava tanto delas. E decidiu abrir espaço para novos talentos. O que ele não sabia era que Orgulho já conseguira, discreta e astutamente, influenciá-lo a tomar essa decisão.

E assim fez de Experiência e Orgulho seus principais conselheiros. Mas quem mais o influenciava era o inteligente e astuto Orgulho.

O tempo passou. Sob a influência dos seus novos principais conselheiros, Saber se tornou poderoso e tirano. E proibiu Humildade e Sabedoria de lhe darem qualquer conselho sobre qualquer coisa.

Não demorou muito, o caos voltou à cidade.

E assim, os habitantes de Arizen ainda hoje gemem sob a liderança opressora de Saber. E cada dia se torna mais poderoso e insensível.

________________

Atividade:

Faça uma lista das lições de liderança que você conseguir identificar no texto acima. Depois, reflita sobre como essas lições se aplicam à sua liderança na família, igreja e na organização onde você exerce liderança.

Fonte da imagem: http://www.go.agenciasebrae.com.br

21 respostas em “A CIDADE DE ARIZEN

  1. Excelente reflexão, um santo remédio para aqueles que esquecem das palavras do nosso grande
    Mestre Jesus: porque sem mim nada podereis fazer
    Quero também lembrar uma linda frase do Pr. Estevão Angelo: Não é sábio que sabe muitas
    coisas mas sim quem sabe coisas uteis e sabe utiliza-las para o bem da vida.

    Pr. Carlos Antonio

  2. Um dos piores males que podemos ter é o orgulho da humildade, se é que os dois possam conviver juntos. Quem está em pé deve ter cuidado para não cair. Que Deus me ajude!

    Um grande abraço,

  3. Pastor Mariano,
    Saudades! Que lindo texto! Tenho sido sempre edificado através dos seus textos. Que Deus continue te usando como instrumento tão abençoado e abençoador, que tens sido.
    Grande abraço

  4. Texto desta natureza deveriam fazer parte da Teologia Pastoral. Parabéns, que eu examine quem me influência na arte de liderar.
    Walter da Mata

    • Muito obrigado, meu querido amigo Walter por sua participação. Ela me abençoa e também os demais leitores do blog. Deus continue te usando de maneira muito especial.

  5. Mais uma vez meus parabéns Pr. Mariano, realmente uma grande lição de vida.

  6. Que posamos dar o primeiro lugar ao nosso Deus e Ele nos capacitará a ser humildes e sabios diante de um mundo que jas no maligno. O meu desejo e oraçao é que o Espirito Santo me de sabedoria para continuar fazendo sua vontade com humildade. Uma linda liçao. Deus continue abençoando sua vida.

  7. Precisamos ser diligentes em nossas atitudes “diáriamente”, pois tais sentimentos chegam sorrateiramente e acabam tomando conta dos nossos atos sem que percebamos.
    Deixemos que o Espírito Santo faça parte do nosso dia a dia nesse processo, e que os nossos olhos estejam sempre fitados em Cristo, nosso maior exemplo de líder.

    Abraços,
    Igor

  8. PREZADO MARIANO
    A SABEDORIA DO TEXTO QUE VC NOS OFERECE É MUITO GRANDE E NÃO É SIMPLES DE SER APRECIADA. UMA GRANDE LIÇÃO FICA MUTO EXPLÍCITA: O SABER SEM A HUMIDADE E A SABEDORIA TORNA-SE TIRANO E, COMO TODOS ELES, ISENSÍVEL E PERVERSO.
    MAIS UMA VEZ, MUITO GRATOELA LIÇÃO
    REINALDO TEIXEIRA

    • eu concordo com o reinaldo, de quem eu recebi o texto.Acrescento apenas,que com o passar do tempo, temos sempre que reavaliar,repensar e redimensionar nossas decisões. grata pela lição elizabeth

  9. Querido e grande amigo Mariano, excelente texto; na realidade isto é o que mais ocorre em todos os setores da sociedade como um todo. Quando o filho nasce, acha que seus pais sabem de tudo, são seus heróis e referenciais, com o passar do tempo, já acham que os pais estão velhos e ultrapassados e muitos vezes os tratam como se fossem caducos.
    Infelizmente quando entre o orgulho na vida de qualquer pessoa ela começa a andar de macharé.Obrigada por esta precocidade vou refletir melhor para tirar melhor proveito!
    Um forte e carinhoso abraço
    Jovanira

    • Fico sensibilizado, Jovanira por sua reflexão no texto e pela lição que compartilha comigo e os leitores deste blog. Deus continue abençoando vc de maneira muito especial

  10. Em matéria de liderança, tanto em casa como em qualquer outo lugar , nossos maiores aliados são a humildade e a sabedoria. O orgulho com certeza vai ser nossa pior escolha.

Os comentários estão desativados.